“A cada dia que vivo; mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do sofrimento, perdemos também a felicidade.”

(Carlos Drummond de Andrade)

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

O tempo sorri para mim...


   Eu disse, mas voce não ouviu...   Fui passando por tantos caminhos sempre sozinha, voce não me viu, os sonhos e desejos esvaindo-se como fumaça.
   E agora não se assuste com o som do meu silêncio, só quero ser feliz, com ou sem o teu amor.  
   O tempo bate a minha porta, sopra meu coração com seu hálito quente, sussurra mel em meus ouvidos, cintila faíscas tórridas.
   Quero minhas antigas torres em meu redor, mas quando penso que as vou tocar...   Miragem, areia, sonho...?  Não sei, não sei.
   O tempo sorri para mim, é de manhã, ainda sinto o cheiro da noite, mas os primeiros raios de sol começam a bordar as nuvens no céu.   Sinto o cheiro da noite em meu corpo, mas o sol promete aquecer minha pele.   O tempo sorri seu sorriso cheio da malícia de um muito saber; ele sorri para mim e eu...   Eu tento adivinhá-lo...   Mas sempre vou lembrar do tempo em que meus olhos viam o mundo em tons de rosa.

D. Trugillo.

   “Siempre que te pregunto, que cuándo, cómo y dónde, tu siempre me respondes, quizás, quizás, quizás...
   Y así pasan los dias, y yo desesperada, y tú, tú contestando, quizás, quizás, quizás...
   Estás perdiendo el tiempo, pensando, pensando, por lo que más tú quieras.   ¿Hasta cuándo?   ¿Hasta cuándo?

(Nat King Cole)
  

 A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa.
Quando se vê, já são seis horas!   
Quando de vê, já é sexta-feira!
Quando se vê, já é natal...
Quando se vê, já terminou o ano...
Quando se vê perdemos o amor da nossa vida.
Quando se vê passaram 50 anos!
Agora é tarde demais para ser reprovado...
Se me fosse dado um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio.
Seguiria sempre em frente e iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas...
Seguraria o amor que está a minha frente e diria que eu o amo...
E tem mais: não deixe de fazer algo de que gosta devido à falta de tempo.
Não deixe de ter pessoas ao seu lado por puro medo de ser feliz.
A única falta que terá será a desse tempo que, infelizmente, nunca mais voltará.

(Mário Quintana)



Himalaya

Slides e links de todas as postagens