“A cada dia que vivo; mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do sofrimento, perdemos também a felicidade.”

(Carlos Drummond de Andrade)

domingo, 8 de maio de 2011

Mãe...

Mãe

   Saudade eterna, dor que não se finda...   Tua imagem eternizada em minhas lembranças, teus carinhos sempre vivos no meu coração.   Cada acerto na vida são reflexos de teus ensinamentos, cada dúvida de para onde ir, uma busca na tua direção...
   Minha pele e meus cabelos para sempre sentirão os teus afagos e a minha alma eternamente o teu calor...
   Guarde-me contigo, mãe...

D. Trugillo.

Himalaya

Slides e links de todas as postagens