“A cada dia que vivo; mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do sofrimento, perdemos também a felicidade.”

(Carlos Drummond de Andrade)

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Descontrução

   Um encontro muito aguardado, adiando, adiado...  Era para conversar, mas...   Qual o que?   Tudo o que se fez, foi um começo da descontrução de um trabalho cauteloso, carinhoso e muito, muito demorado.   Construir uma submissa forte, consciente, determinada em uma mulher inteligente, mas que desconhece tudo, é um trabalho árduo.   
   De repente atos e falta de conversação começam a desmontar o que nela foi plantado; não dá pra exigir e exigir, é preciso fazer uma troca, eu te dou o que voce quer de mim, se voce me der o que quero de voce.   Foi voce quem sempre me disse, que não há nada na vida que não seja uma troca, seja do que for, é uma troca de interesses, mesmo que o interesse seja o de ver o outro feliz, realizado.
    Uma relação construída em cima de muito diálogo, de repente ficou muda, nula de troca de impressões e logo ambos estarão se desconhecendo, mas como sempre fui surpreendida, espero que isto aconteça enquanto existe aqui algo que ainda não se fragmentou...   Amor.

D. Trugillo.

Nenhum comentário:

Himalaya

Slides e links de todas as postagens